Você conhece a Síndrome de Asperger?

Home / Você conhece a Síndrome de Asperger?

Você conhece a Síndrome de Asperger?


Talvez você já tenha ouvido falar dela ou conhece alguma pessoa com esta síndrome, ou talvez você mesmo, que está lendo este artigo do outro lado da tela, viva com a síndrome de Asperger.

A Síndrome de Asperger é um transtorno do espectro do autismo. No entanto, ela se diferencia do autismo típico através de diversas pesquisas que estão sendo feitas neste campo. A diferença mais óbvia tem a ver com a capacidade de ser independente na idade adulta, em comparação com as pessoas com autismo mais prototípico.

A Síndrome de Asperger é um transtorno do neurodesenvolvimento

É um transtorno do neurodesenvolvimento com uma base genética e hereditária, onde existem estruturas cerebrais que estão danificadas. Mas, o que são os transtornos do neurodesenvolvimento?

cerebro-crianca

Os transtornos do neurodesenvolvimento são um grupo heterogêneo de distúrbios neurológicos que apresentam alterações em diferentes processos: na cognição, na comunicação, no comportamento e nas habilidades motoras. Estas alterações são causadas por um desenvolvimento cerebral atípico.

Ou seja, o cérebro das pessoas com Asperger funciona em muitos aspectos de maneira diferente das pessoas que não tiveram alterações em seu desenvolvimento neurológico. Nós não estamos falando de algo ruim ou bom, estamos falando de um funcionamento diferenciado na maneira de processar e perceber a informação.

As pessoas com Asperger percebem o mundo de uma forma diferente

De alguma forma é como se eles tivessem códigos diferentes para interpretar o mundo e o seu ambiente. Estes códigos diferentes os fazem viver de uma maneira que algumas pessoas acham estranha. Mas quem nunca encontrou pessoas que às vezes agem de uma forma diferente do que o esperado? Nós mesmos, muitas vezes, percebemos a realidade de uma maneira distorcida e isso nos leva a agir de maneiras que os outros acham estranhas.

Vamos falar um pouco sobre as características mais típicas desta síndrome:

As características da Síndrome de Asperger

Algumas características mais comuns desta síndrome são:

Eles são socialmente desajeitados e têm dificuldades em seu relacionamento com as outras crianças e/ou adultos. Podem ser ingênuos e crédulos.

Muitas vezes desconhecem os sentimentos e as intenções dos outros ou não entendem essas reações emocionais.

– Eles têm muita dificuldade para conduzir e manter o ritmo normal de uma conversa. Eles se alteram facilmente com as mudanças na sua rotina e as transições.

-Interpretam a linguagem e tudo o que ouvem de maneira literal. Eles não entendem a ironia e as figuras de linguagem, para eles tudo é literal. Por exemplo, na frase “tem um coração que não cabe no peito”, para eles a interpretação é literal e eles entendem que “o seu coração é tão grande que não cabe no seu peito”.

menino-barco

Eles são muito sensíveis a sons altos, cores, luzes, cheiros ou sabores.

– Eles tendem a desenvolver um grande interesse (fixação) por um tema ou objeto e podem se tornar verdadeiros especialistas. Há muitas crianças com Asperger que veem uma paisagem por apenas alguns segundos e são capazes de reproduzir cada detalhe dela com uma incrível precisão.

– Não possuem habilidades motoras, por isso eles não são muito bons nos esportes.

– Muitas vezes, eles não conseguem fazer ou manter amigos da sua idade. Basicamente, porque eles não percebem o mundo da mesma maneira e ficam frustrados; como acontece com qualquer um de nós, quando encontramos pessoas com as quais nossos modos de ver o mundo e de viver são antagônicos. Com eles acontece algo parecido.

Você conhece alguém com Asperger? Coloque-se no seu lugar e o compreenderá

Portanto, temos que ser capazes de ir além do transtorno. As pessoas com Asperger muitas vezes se sentem incompreendidas. Elas se sentem estranhas em um mundo que funciona com regras que às vezes colidem com as suas. Eles não entendem o significado de muitos comportamentos que a maioria das pessoas tem.

autismo

Portanto, temos que fazer um trabalho profundo de empatia com elas. Precisamos entender que o seu modo de perceber a realidade é diferente do nosso. E isso não significa que seja bom ou ruim, é simplesmente diferente.

Vivemos em um mundo maravilhoso onde, felizmente, somos todos diferentes e podemos aprender com essas diferenças. Diferenças que enriquecem os relacionamentos e nos ajudam a sermos mais tolerantes e descartarmos a maior parte dos preconceitos que carregamos na nossa mochila emocional.


Fonte: A Mente é Maravilhosa


Leia mais sobre saúde em nosso Blog


ou

Conheça nossos serviços

 


Deixe uma resposta

Copiar
%d blogueiros gostam disto: